Eu não tenho lógica

O telefone tocou, era um aluno que havia passado por minhas aulas há vários anos (ficamos amigos depois!):
– Preciso de um curso de Excel para uma pessoa de minha equipe!

A empresa dele atua no mercado financeiro, minha futura aluna era advogada, achava(!) que não entendia planilhas. Marcamos uma reunião para alinhar assuntos. Ela foi logo falando:
– Eu não tenho lógica, mas preciso fazer cálculos no Excel!

Propus alguns assuntos para o curso, definimos uma duração, marcamos a primeira aula. Ao longo dos dias seguintes, outras pessoas da mesma empresa enviaram e-mails pedindo também aulas particulares. Sugeri uma turma única com todos, já que trabalhavam juntos e tinham necessidades semelhantes. A turma foi formada, lá fui eu para a primeira aula!

Que desafio! Bastaram 30 minutos para eu perceber que havia sido “enganado” (risos). A aluna que afirmava não ter lógica … entendia tudo muito rapidamente! Na verdade, todos que TAMBÉM DIZIAM NÃO TER LÓGICA faziam os exercícios de imediato. Usei na primeira aula praticamente TODOS OS EXERCÍCIOS que preparei para o CURSO INTEIRO!!! Tive que criar novos exercícios – mais complexos – para as aulas seguintes. Ninguém mandou eu ser ingênuo e acreditar não tão falada falta de lógica deles (risos).

Não pense que este foi um caso único. Na verdade, situações como estas acontecem sempre! Muitos quando estão na frente de um computador travam sua lógica natural. É como se falassem eu nunca vou conseguir entender este negócio direito!. E não é bem assim, a lógica está lá, as pessoas é que resistem a usá-la.

A solução é simples:

  • Quando for criar uma fórmula no Excel, esqueça o computador e tente se lembrar o que você faria se tivesse uma calculadora simples – aquelas com apenas as quatro operações básicas;
  • Quando for animar objetos em um slide PowerPoint, pense em como eles devem aparecer no telão na hora da apresentação – com ou sem som, com ou sem efeitos especiais – não importa!
  • Quando for fazer uma mala direta eletrônica (e-mail GENÉRICO enviado INDIVIDUALMENTE, personalizado, para uma lista de contatos), pense nas informações que você tem: são basicamente duas, o texto e a lista – é só juntá-las!
  • E por aí vai. É por isso que crianças são melhores que seus pais na frente de um computador. Elas nem pensam se tem ou não tem lógica, elas USAM a lógica – que NASCEU com elas! A mesma lógica que NASCEU COM TODOS NÓS!!!

    Perto do final do curso, não aguentei e perguntei:
    – Como é que vocês dizem não ter lógica, mas resolvem os exercícios com tanta facilidade?

    A aluna que solicitou o curso inicialmente logo dispartou – com toda sua simpatia:
    – É que o senhor (!) é muito didático, professor!

    Queria eu ser o culpado por todo o sucesso do curso, mas os responsáveis maiores foram os próprios alunos. Talvez eu tenha apenas resgatado a lógica que eles achavam não ter!