O tempo está passando mais rápido?

– Dá para acreditar que o Natal está chegando?

Esta foi a pergunta que minha amiga Teresa fez outro dia. Não é que ela tinha razão, o ano passou voando, já estamos de novo chegando ao Natal.

Dias depois, voltei a um cliente, eu havia ministrado lá o seminário “O Outlook como ferramenta de PRODUTIVIDADE”. Foi muito bom rever um dos sócios:

– Olá, Luiz, que bom estar de volta. Faz tempo que tivemos nosso evento de produtividade com Outlook, não é? Talvez uns 10 anos?

Achava mesmo que a aula havia acontecido há 10 anos, descobri que foram apenas 6. Lembrei na hora da frase da Teresa sobre o Natal, percebi que estamos perdendo a noção do tempo. Qual o motivo?

Será que a tecnologia é “culpada”? Hoje fazemos muitas coisas ao mesmo tempo. Enquanto respondemos e-mails, elaboramos uma planilha, lemos uma notícia na Internet e outra na revista sobre a mesa, verificamos mensagens no celular, tudo isso enquanto conversamos no telefone fixo. Ufa!

Se não bastasse, nas horas de descanso (!?!),vemos televisão, conferimos as mensagens no celular, consultamos Facebook, lemos o jornal e – quem sabe – até ouvimos um pouco de música. Ufa!

Quando não havia tanta tecnologia, também líamos jornais, folheávamos revistas, assistíamos televisão, ouvíamos música – mas uma coisa por vez. Sem Facebook! Sem mensagens de texto! Em nossas 24 horas do dia hoje, fazemos – talvez – o dobro de que fazíamos antes. E aí perdemos a noção do tempo, o Natal chega mais rápido e aquele evento parece que aconteceu há muito, muito tempo atrás.

Então, a tecnologia é um problema? De forma alguma, ainda bem que temos smartphones e celulares. E só saber usá-los:

– Começou a ler uma página na Internet? Termine antes de consultar a mensagem que insiste em chamar sua atenção no smartphone!
– O telefone tocou? Dedique 100% de atenção à conversa, não fique olhando e-mails, afinal a pessoa do outro lado da linha merece ou não merece seu respeito?
– Está no cinema? Respeite-se, permita-se atenção total ao filme, esqueça seu celular. Melhor, desligue seu celular! Você merece!

Ah, mas as pessoas mais conectadas conseguem fazer tudo isso ao mesmo tempo. Será? Será que conseguem ler um texto com atenção, refletir sobre o assunto, chegar a conclusões? Não sei, tenho minhas dúvidas. Sei que eles conseguem ler muita coisa, saber de muita coisa, mas será que eles têm tempo de refletir sobre o que estão lendo, de tomar decisões sensatas e ponderadas? Tenho minhas dúvidas!

A tecnologia é mesmo um grande ganho para todos nós. Sou fã incondicional de meu smartphone, de meu notebook. Até porque procuro usá-los em harmonia com minha vida, e não em substituição a minha vida.

Bem, pelo menos é o que procuro fazer, mas nem sempre consigo. É por isso que às vezes o Natal chega mais rápido do que eu esperava, ou às vezes parece que estive em um cliente há mais tempo do que de fato estive. Estou atento, senão a vida passa, faço várias coisas ao mesmo tempo, mas não aproveito qualquer uma delas.

E você, como é sua sensação? Você costuma planejar seu dia, relacionar tudo o que quer fazer neste dia? E no final do dia, ver que de fato fez tudo o que foi planejado? Experimente, a sensação é muito, muito boa!

Bom, agora que acabei este artigo, verei os vários e-mails que chegaram enquanto estava digitando. Um grande abraço!

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br
(11) 9 9943-4909, 3214-0519