Todos juntos vamos

Não sou muito ligado em futebol, mas em época de Copa do Mundo é impossível resistir. De fato, não resisto, participo! Gosto muito!

Sei que há muitas controvérsias (capital investido, prioridades do governo, enormes carências da população, alienação das pessoas…), mas o fato é que a Copa está aí. Nosso país é agora observado pelo mundo inteiro, temos mais é que torcer a favor. A favor do Brasil nos jogos e principalmente torcer pelo sucesso da Copa.

Temos visitas em casa, nosso papel agora é tratá-las bem, é torcer para que tudo dê certo. Depois certamente precisaremos resolver os assuntos que incomodam. Senão vira alienação, e aí de nada adiantou o sucesso na Copa.

Como não entendo muito de futebol, o que mais chama minha atenção são as demonstrações de profissionalismo, competência, emoção e envolvimento. Como não torcer a favor da Copa quando vemos:

– Um Thiago Silva tentando conter as lágrimas antes do primeiro jogo do Brasil contra a Croácia? Ainda mais ele, que venceu uma forte tuberculose depois de seis meses de hospital e um ano sem jogar;

– A torcida continuar cantando o hino nacional brasileiro mesmo após o fim da execução oficial no Itaquerão? Só depois soube pela imprensa que a torcida do Brasil já havia agido assim na Copa das Confederações ano passado;

– Um Robben fazendo para a Holanda um dos gols mais bonitos que já vi na vida, quando ele se enche de energia e garra, corre metade do campo mais do que ninguém, dribla um goleiro, dribla dois jogadores de defesa e marca um gol?

(Nossa, quem diria? Eu, que não conheço muita coisa de futebol, escrevendo quase como um cronista esportivo … rs. Ah, não vou dizer que derramei uma ou duas lágrimas com este lance do Robben porque fico meio sem jeito…);

– Uma Austrália contornar sua falta de técnica, a fama de adversário fácil, e dar um trabalho enorme para o Chile? A garra dos jogadores foi emocionante. Um deles, Cahill, é um exemplo enorme de vontade e força. E olha que não sou ligado a futebol…

– Uma Costa Rica estar por enquanto em primeiro lugar em um grupo cercado de times muito mais consagrados (Uruguai, Inglaterra e Itália)?

– Os torcedores brasileiros cantarem, em todos os jogos, em alto e bom som, “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor…”.

Temos mais é que viver o momento! Viver com paixão, com força, como se estes momentos nunca mais fossem se repetir. Na verdade, não se repetirão, o tempo passa e não volta. Por isso que precisamos aproveitar cada minuto de nossas vidas.

Pausa para explicação. Escrevo normalmente sobre meu trabalho como professor e as experiências vividas em salas de aula nas empresas clientes. Estamos quase no fim deste artigo e o assunto foi só futebol. O que tudo isso tem a ver com treinamentos empresariais?

TUDO! Se todos nós, professores e alunos, tivermos a garra, a emoção, a vontade e a força vistos em vários momentos da Copa do Mundo, certamente nossas vidas – pessoais e profissionais – serão muito melhores.

Frases como “nossa, esta aula vai mudar minha vida” ou “nunca este assunto ficou tão claro como hoje” são tão emocionantes quanto estes momentos mágicos da Copa. De fato, ouvi estas duas frases agora em junho, é por isso que estou em estado de graça!

Bons jogos para todos! Bons trabalhos para todos! Boas vidas para todos!

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br
(11) 9 9943-4909, 3214-0519