Você quer trabalhar comigo?

Pessoas e Tecnologia – Artigo Junho 2015

Cena 1 – Boticário, Shopping Eldorado, São Paulo

Entro na loja, quero comprar um desodorante em recipiente pequeno, ideal para viagens aéreas:

– Não temos!

Então, esta foi a resposta. Só isso! Ela não ofereceu alternativas, o sorriso sumiu, fiquei até meio sem ação.

Cena 2 – Lojas Americanas, Shopping Eldorado, São Paulo

Pouco depois entrei nas Lojas Americanas, precisava comprar uma cafeteira para minha sogra. Embora houvesse várias posições de caixa para pagamento, apenas uma estava funcionando. A fila enorme! Demorou, mas chegou minha vez de pagar, puxei conversa:

– Que sacrifício, hein?!? Toda esta gente querendo pagar, só você atendendo, esta loja está muito mal administrada!

Para minha surpresa, ela DEFENDEU a loja e os colegas.

– Meus colegas estão almoçando, daqui a pouco haverá mais caixas disponíveis!

Fiquei meio sem ação aqui também, achava que ela concordaria comigo. Se não bastasse, ainda sorriu – um sorriso autêntico – e perguntou se eu queria a garantia estendida oferecida pela loja.

Além de defender os colegas e local de trabalho, ela ainda vende produtos adicionais!

Nesta altura, eu já era fã incondicional desta moça. Só que haveria ainda mais motivos. Enquanto a máquina de cartões processava o pagamento, ela pegou vários sacos plásticos e os deixou prontos para embalar os próximos pedidos. E sempre com um sorriso autêntico no rosto.

UAU! Tudo o que o Boticário tirou de mim naquele domingo, consegui de volta – e muito mais – com esta moça na Americanas. Que exemplo de trabalho! Que exemplo de vida!

Este é um assunto recorrente em minhas aulas. Quer eu fale sobre gestão do tempo, slides eficazes ou até mesmo planilhas inteligentes, o segredo mesmo para um bom resultado é a vontade. É o querer fazer! Não importa se as pessoas vão notar o esforço ou se vamos conseguir o que queremos, o importante é fazer bem feito, como manda nossa consciência, como manda nosso coração.

Será que aquela moça da Americanas mudaria sua forma de atender se um cliente a tratasse mal? Ou se o gerente não enxergasse seu bom trabalho? Duvido, acredito que ela trabalhe assim porque é seu jeito. De fato, este deveria ser o jeito de todos nós!

Que domingo!

Um abraço grande,

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br