Afinal, você quer ou não quer emagrecer?

Já fui uma pessoa bem gorda, as pessoas apertavam minha bochecha e falavam, “Nossa, que fofo”. Eu ficava muito incomodado, não exatamente por falaram de minha “fofice” (rs), mas porque sabia que gordura – muita gordura – e saúde não combinavam.

Mas o que fazer? Sou professor, trabalho com várias empresas e cada dia estou em um lugar diferente da cidade, muitas vezes até em cidades diferentes, é impossível fazer uma academia. Até que um dia acendeu uma luz: moro no 8º. andar, eu poderia fazer … “step”.

E assim tudo começou. No primeiro dia, subi dois andares, foi bem difícil, eu não estava acostumado. No segundo dia, subi os mesmos dois andares, minha perna doía pelo dia anterior. Já no terceiro dia consegui subir três andares. Assim, devagar e sempre, em alguns meses conseguia chegar em casa.

Pois então, só com este exercício diário emagreci barbaramente. Há mais de 30 anos subo escadas, há mais de 30 anos sou magro. Melhor, tenho mais energia, me sinto ativo, sempre disposto a tudo.

Conto este caso em minhas aulas, os alunos sempre se interessam, mas … nem todos aproveitam realmente a lição:

– Ah, eu chego em casa muito cansado, nem pensar em subir escada!
– Tenho um problema de coluna, isso não serve para mim!
– Moro em casa térrea!

Os motivos – ou desculpas – são vários. Quando alguém não quer algo, sempre dá um jeito de explicar. Ora, quem está enganando quem?

– Eu também chego cansado depois de um dia inteiro de trabalho, subir a escada quebra de imediato esta sensação. É um verdadeiro milagre!
– Tenho um forte problema de escoliose, faço fisioterapia preventiva todos os dias, até aprendi o jeito certo de subir escada.
– Quando estou viajando e não tenho as escadas de meu prédio, sempre encontro degraus para meu exercício diário: em um shopping, no hotel, na empresa cliente.

Outro dia em Porto Alegre encontrei uma pessoa em cadeira de rodas fazendo exercícios com os braços, abdômen e cabeça. De fato, fiquei admirado, era um verdadeiro atleta. Quem quer, quer! Quem não, explica!

Acredito tanto na importância dos exercícios diários que em cada curso meu sempre dou um jeito de tocar no assunto das escadas:

– No evento “Criando slides eficazes com PowerPoint”, criei um slide que me ajuda a contar tudo isso;
– Quando a aula é “Gestão do tempo com Outlook”, é um argumento a mais para mostrar que sempre há tempo para exercício;
– Até quando estou em um simples curso de Excel, arrumo um jeito de tocar no assunto, elaboro uma planilha com a queima diária de calorias.

O bom é que muitos e muitos alunos compram a ideia, depois recebo vários e-mails mais ou menos assim:

– Obrigada, professor. Minhas planilhas estão cada vez melhores, também estou bem mais magra!

Nem preciso dizer o quanto fico contente! E com a sensação de missão cumprida!

Um abraço grande,

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br