O CEO chega na hora?


– Vamos começar o evento agora, bem na hora marcada?

Esta foi a proposta que ouvi do CEO de uma grande empresa para uma palestra que deveria começar às 9h. Estavam na sala eu, que estava lá para ministrar a palestra, o CEO e … só! Ninguém mais havia chegado!

Difícil cumprir horário? Certamente, nosso dia a dia está cada vez mais atribulado, cada vez mais cheio de imprevistos. Só que eu estava na sala no horário combinado! O CEO também!

Respeitar horários é coisa de gente metódica? É chatice? Antes de responder, tenho mais um caso, aconteceu em um final de semana. Eu e minha esposa combinamos com um casal de amigos um almoço em uma cantina, 13h. Pois bem, nós dois chegamos às 12h45 e já ficamos na fila de espera. Enorme fila de espera!

No horário combinado, nada do casal chegar. 13h10, nem sinal deles; 13h30, fomos obrigados a deixar algumas pessoas passarem a nossa frente; 13h45 eu não aguentei e liguei para meu amigo:

– Calma – disse ele – hoje domingo! Para que este stress todo? Relaxa!

Pois é, só que era também final de semana para mim! Não queria gastar meu domingo em uma fila de espera de um restaurante.

Respeitar horários é uma filosofia de vida, é um jeito de viver plenamente, aproveitando cada precioso minuto de nosso tempo. Mais ainda, quando horários são combinados com outras pessoas – uma reunião, uma consulta médica – chegar na hora mostra o respeito que temos com outras pessoas.

É difícil? O trânsito atrapalha? Os imprevistos acontecem? Certamente! O segredo é prever os imprevistos. Almoço marcado para 13h? Que tal tentar chegar entre 12h30 e 12h45 prevendo possíveis atrasos? Ah, mas aí vamos desperdiçar nosso tempo na fila, alguém pode dizer. De fato, talvez até tenhamos que esperar outros chegarem, mas aproveitar o tempo para conversar com os outros que estão na fila, com pessoas da família, evitar a correria para chegar no horário são compensações que não têm preço! Sua saúde e bem-estar agradecem!

A reunião foi marcada para 10h? Este não é o horário para sair da mesa, mas sim para estar sentando na sala de reuniões. Ah, mas ninguém chega no horário, alguém comenta. Não importa, prefiro dar o exemplo! Quem sabe assim ajudamos a criar uma cultura de pontualidade. E enquanto esperamos as demais pessoas chegarem, podemos alguma coisa de seu trabalho, rascunhar um relatório ou rever a pauta da reunião. Enfim, aproveitar o tempo!

E o CEO, gostou da palestra? Bem, já que perder a calma com atrasos nem sempre funciona, ele resolveu dar uma lição em todos e ainda se divertir. Fico sentando exatamente em frente à porta, prestando atenção em minha palestra, mas consultando o relógio sempre que alguém entrava. Ele nem olhava para a pessoa diretamente, mas conferia seu relógio de tal forma que os atrasados percebiam! Foi perfeito! Ele pontuou sua insatisfação sem abrir a boca. E ainda se divertiu com a reação de todos. Lição dada!

Grande abraço!

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br
(11) 9 9943-4909, 3214-0519