Turistando em São Paulo

Edifício Martinelli - Terraço Verde

– Vocês também estão “turistando” em São Paulo?

Foi essa pergunta que ouvimos, eu e minha esposa Cecília, na entrada da cripta da Catedral da Sé. Pois é, estávamos! E foi um jeito sensacional de aproveitar as merecidas férias agora em janeiro.

Viajar para outras cidades, outras regiões, outros países, certamente é muito bom, faço e quero fazer passeios assim muitas vezes. Só que viajar na cidade em que vivemos, não importa seu tamanho, pode trazer – certamente traz – surpresas incríveis!

Que sensação ótima foi descer a Rua Augusta da Paulista sentido Jardins! Há lojas dos mais variados tipos e – este foi o destaque desse passeio – galerias inacreditáveis. Além da Galeria Ouro Fino – talvez a mais conhecida – há outras menos famosas e talvez até mais surpreendentes.

Quer ver? Na altura do 2212, bem no meio da agitação e barulho da rua, há uma galeria ao ar livre que parece um oásis em um deserto. Tranquila, sossegada, a sensação é estar em uma pacata cidade do interior. Se não bastasse, na entrada há um delicioso ponto de comida árabe. Um autêntico, proprietários árabes, produtos de primeira qualidade – Turkish Doner Kebab.

É só isso? Claro que não! Descendo um pouco mais, altura do 2366, há outra galeria que – essa mais ainda – lembra literalmente um oásis. Em plenos 35 graus do forte verão, o frescor proporcionado pelas árvores desta galeria é inesperadamente bem-vindo. O local é tão fresco, úmido até, que cheguei a molhar meu tênis na água acumulada entre os paralelepípedos que calçam esta viela.

Vou parar por aqui a descrição das surpresas da Rua Augusta, senão este texto fica enorme. Até porque quero falar um pouco de tudo o que vi “turistando” em São Paulo neste janeiro:

Pavilhão Japonês no Ibirapuera, parece um pedaço do Japão no Brasil;
Jardim das Esculturas também no Ibirapuera, espaço ao ar livre entre o MAM, Bienal e Oca com trinta obras pertencentes ao MAM; aqui você também vê uma amostra de paisagismo de Burle Marx;
– O próprio MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo, que eu NUNCA havia visitado nestes quase 40 anos vivendo em São Paulo;
– Ainda falando de museus, bem ao lado do Ibirapuera fica o MAC – Museu de Arte Contemporânea; é um complexo arquitetônico projetado por Niemayer e equipe com cerca de 10 mil obras como Picasso, Chagal e Anita Malfati, além de um terraço com uma vista maravilhosa de toda a região;
Edifício Matarazzo, sede atual da Prefeitura de São Paulo, também conhecido como Banespinha, com sua impressionante cobertura verde idealizado por um jardineiro que ali trabalhou;
Farol Santander, popularmente chamado de Banespão, com seus andares dedicados à história do prédio e a exposições variadas, também proporciona uma vista sem igual do Vale do Anhangabaú e região;
Edifício Martinelli, que normalmente é fechado para visitas, mas esteve aberto no dia do aniversário da cidade; a história do prédio é emocionante, a vista lá de cima mais ainda;
Parque da Água Branca, uma fazenda bem no meio da cidade, com seus prédios antigos, galinhas, patos, cavalos, jardins, lagos e árvores centenárias.

Ufa! Que férias!

Ah, sempre que possível, procuro falar sobre tecnologia em meus textos. Então, um clima de férias não combina com o stress característico do trânsito paulistano, por isso fui a todos estes locais usando transporte público. Além de metrô – um meio que gosto DEMAIS nesta cidade – os ônibus não deixaram a desejar. Hmmm, aqui muita gente pode duvidar, pode achar que estou sendo otimista demais. Então, vamos a uma prova.

Ainda dentro de casa, abro o Citymapper, um aplicativo de locomoção e vejo várias opções para chegar ao Ibirapuera: carro, transporte público, a pé, bicicleta e táxi – ou Uber. Escolho um ônibus, o aplicativo indicava 13h46 o horário em que o ônibus passaria a algumas quadras. Inacreditável, o ônibus passou exatamente na hora marcada. Pontualidade britânica no Brasil? Não exatamente, vários ônibus hoje têm GPS, o Citymapper tem acesso e informa os horários precisos. Incrível!

Estou voltando hoje ao trabalho, completamente descansado e pronto – na verdade, ansioso – para as aulas do ano. E sabe o que é melhor? Sei que posso ter vários dias de férias ao longo do ano “turistando” em São Paulo, afinal há muito, muito o que ver, tudo na cidade em que vivo. Que boa perspectiva para o ano!

Grande abraço!

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br
(11) 9 9943-4909, 3214-0519