Mas é o Rui!

Estava eu outro dia andando de bicicleta com a Cris, era um domingo ensolarado e a conversa corria solta. Em algum momento comentei que fiquei impressionado com um ônibus que havia tomado naquela semana.

Assim que entrei, ouvi alguém dizer repetidas vezes:

– Bom dia! Bom dia! Bom dia!

Estranhei, não é comum presenciar momentos de bom humor, ainda mais com tanta ênfase assim. Mais algumas quadras, uma nova expressão de alegria lá na frente do ônibus:

– Uhuuuu!

Pois é, era o motorista. Ele estava aproveitando a viagem, a cada mudança de marcha ele vibrava. A cada parada, cumprimentava as pessoas que entravam e se despedia das pessoas que saiam.

Quando contei o caso para a Cris, ela disse:

– Mas é o Rui!

O Rui é um motorista muito conhecido na linha que liga o terminal Campo Limpo, na zona sul de São Paulo, à praça Ramos de Azevedo, no centro. Eu não sabia, a Cris contou que já foram feitas várias reportagens sobre ele. Foi então que percebi que o grito de alegria não era “Uhuuuu”, mas “UhRuiiiiii”.

Fiquei interessado, pesquisei mais sobre ele no Google. Descobri que além de saudar as pessoas que entram e saem do ônibus, ele anuncia o nome de cada ponto de parada. Você acha isso muito? Pois então, além de dizer o nome, ele também fala sobre os atrativos da região:

– Atenção, promoção no supermercado. O quilo da batata sai por R$ 2,00. Vai dizer que está caro?

Por que o Rui age assim? Encontrei algumas palavras dele no site do UOL:

– Percebia que isso ajudava porque muita gente não sabia onde descer, não sabia ler e tinha vergonha de perguntar. Eu também quis tirar essa imagem ruim que os passageiros têm do motorista e do cobrador. Por isso, sempre cumprimento todo mundo.

Impressionante! Que exemplo de vida! O Rui falou isso em 2013, data da reportagem que encontrei na internet, e continua assim até agora, afinal eu o encontrei há umas duas ou três semanas. Aos 53 anos de idade que tem hoje, me atrevo a dizer que o Rui é uma pessoa feliz.

Gosto de pensar que levo a vida como ele. De fato, acho que levo sim. E você, como está sua vida? Enquanto pensa na resposta, vale dar uma volta de ônibus na linha “Terminal Campo Limpo – Praça Ramos de Azevedo”. Ou, se você não mora em São Paulo, veja uma reportagem com o Rui aqui. Imperdível!

– Uhuuuu!

Ou melhor:

– UhRuiiiii!

Um abraço grande,

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *