Provocações

Medo de falar em público. Este foi o assunto mais recorrente no treinamento de oratória que ministrei na semana passada. Por que será que a maior parte das pessoas não gosta de falar em público? Dizem que para muitos este medo é maior até mesmo que o medo de morrer.

Pois então, por uma coincidência muito grande, meu cunhado Fernando encontrou no YouTube dois vídeos em que fui entrevistado no “Provocações”, um programa do Antonio Abujamra na TV Cultura. COMO EU ESTAVA COM MEDO NAQUELE DIA!

É irônico! É paradoxal! Justo eu, um professor que fala para salas com 10, 50, 200 e até 1000 pessoas, um professor que dá aulas sobre como falar em público, como é que eu poderia sentir medo em um programa de televisão?

Senti! Senti muito medo! Na verdade, senti mesmo foi pavor! Por quê? Porque nós, seres humanos, não gostamos do ridículo, temos muito medo do julgamento dos outros. Falar em público é se expor, é se submeter ao julgamento que quem nos ouve. Para muitos, é apavorante!

No entanto, eu estou acostumado a falar em público, não deveria ficar tão apavorado na gravação de um programa de TV. Este é exatamente o ponto, estou acostumado a falar para alunos, abordando temas que conheço. Nunca havia gravado antes algo para a TV. Pior, o programa chamava “Provocações”. Quer nome mais intimidador do que este?

Quais foram as conclusões a que chegamos no treinamento “A arte da expressão em público” na semana passada? Como podemos dominar o medo? Como podemos falar bem em público?

– Domínio. Primeiro, e mais importante, é preciso conhecer completamente o assunto;
– Planejamento. Relacione os temas que você quer tratar, determine uma ordem de abordagem, defina o tipo de conclusão esperada no final;
– Ensaio. Repasse seu discurso quantas vezes você puder. Repasse mentalmente, na frente do espelho, em uma sala vazia ou até mesmo para um pequeno grupo de teste;
– Confiança. Confie em você, não se submeta ao julgamento das outras pessoas. É você quem domina o assunto, é você quem sabe o que deve ser abordado no discurso.

Interessante é que justamente nesta semana li um artigo sobre as caraterísticas das pessoas mentalmente fortes. O texto menciona 13 delas, a segunda tem tudo a ver com este artigo e o treinamento de oratória:

“Não dê aos outros o direito de julgamento. Pessoas mentalmente fortes não dão aos outros o direito de fazê-las sentirem-se mal ou inferiores. Elas entendem que estão no controle de suas ações e emoções. Elas sabem que sua força está em sua habilidade de gerenciar a forma com que reagem às mais variadas situações”.

Que opinião incrível, gostei muito. Claro que eu li esta frase na aula.

Bom, mas o “Provocações”? Será que dá para notar o medo que eu senti no programa? Só há um jeito de saber, é vendo a entrevista:

Provocações, primeira parte
Provocações, segunda parte

É um programa meio antigo, falei até sobre o Orkut. Você lembra dele? O programa é antigo, mas os temas permanecem atuais.

Um abraço,

Fernando Andrade
www.pessoasetecnologia.com.br
fernando@pessoasetecnologia.com.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *